O MAR DA ESPERANÇA E A ESTRELA DO SONHO

Por: Paulo Souza

Vi o brilho de uma estrela se apagar, no próprio mar que a ensinara brilhar, chamado esperança.

E por refletir o seu brilhar, o mar sem dó, nem compaixão, mandou a estrela do seu coração brilhar no mar da lembrança.

Mar tal que reflete tudo que já passou e tudo que deixou de ser. Se um dia foi ruim ou bom, apenas boiará, a fim naufragar e esquecer.

Talvez estivesse o mar da esperança chateado por apenas refletir, e achar que não dariam mais importância para ao seu motivo de existir.

Todos olhavam para cima, para ver a estrela brilhar, e o mar sozinho abaixo, ninguém buscava enxergar.

Mas a beleza da estrela, ela encontrava no mar, pois aquele lindo espelho lhe dava mais motivo para brilhar.

Se tivesse pensado por um momento no que poderia acontecer, pois o mar da lembrança termina na caverna do esquecimento, e a sua estrela nunca mais poderá ver.

O tempo se passou, e o mar da esperança sentiu-se sozinho, sem ninguém para conversar, escuro, frio e sombrio.

Onde estava aquela estrela que brilhava todo dia, refletindo a luz em mim, me fazendo companhia?

Então a lua do amor lhe lembrou de onde estava a estrela que, sozinha, sem o mar não mais brilhava.

O mar então decidiu buscar a esperança que, por um momento, quase foi perdida. Entrou no mar da lembrança, e antes que chegasse à caverna do esquecimento, resgatou sua estrela amiga.

Sentindo-se tão feliz aquele dia, por resgatar aquela que lhe fazia feliz e não sabia. Muito tempo á conhecia, mas não sabia seu nome, suponho.

E a estrela com um lindo sorriso, lhe disse: Querido mar amigo, sempre quis estar contigo, pois sou a estrela com o mais forte brilho, sem mim os propósitos saem do trilho, muito prazer, meu nome é Sonho.

Comentários