É a vida do poeta


Por: Paulo J. G. de Souza



Um poeta tem que saber
A letra que faz sua vida girar,
Um poeta tem sempre que saber
A canção que faz seu coração flutuar.

Nas leves curvas dessa letra agarrada,
Nos ganchos e garranchos de uma frase enrolada,
Vou deslizando em minha mente confusa,
Vou desvendando a imaginação que me usa.

Um poeta deve acompanhar
A tradição de sua literatura,
Um poeta deve encontrar
Um oponente a sua altura.

Oponentes não são os inimigos,
Mas o que frustra as minhas ideias,
Pois os maus pensamentos enfraquecem a indexação da criatividade,
E posso não agradar a plateia.

Um poeta, às suas letras,
Nunca deve dizer “não”,
Pois elas são as trombetas,
Do som que está no coração.

Expressar as belezas e tragédias da vida,
É a vida do poeta,
Pois suas palavras após serem lidas,
Nos transmitem a mensagem correta.


Comentários